7 dicas para implementar uma Gestão Financeira na sua empresa de forma eficaz

“Não espere por uma crise financeira para descobrir o quanto é importante a educação financeira”

(Wendel Ferreira) 

Toda empresa precisa de uma boa Gestão Financeira, pois com ela se tem uma visão mais clara da realidade. Fazendo uso de técnicas, métodos, tecnologias e conceitos, a Gestão Financeira proporciona uma eficiente análise das demonstrações contábeis, otimizando investimentos, gerenciando e controlando orçamentos e custos. Sendo aplicada com inteligência no cotidiano das empresas, pode auxiliar nas tomadas de decisão e na consolidação de grandes e lucrativos negócios.

A Gestão Financeira, quando bem planejada, ajuda a projetar melhor a margem de lucro que sua empresa terá no futuro, equilibrando os gastos desnecessários e mostrando o atual saldo de contas, tanto a pagar quanto a receber. Isso se deve ao fato de que a Gestão Financeira tem como objetivo central o gerenciamento dos recursos da empresa, evidenciando suas limitações, oportunidades de investimentos e resultados obtidos. Para sua empresa dar certo, precisa gerar lucro, pois somente assim terá uma base sustentável. Com um controle financeiro eficiente, será possível avaliar como seu capital está se portando no presente e até mesmo projetar seu aumento no futuro.

Algumas dicas podem ajudá-lo a implantar uma Gestão Financeira eficaz em sua empresa:

1- Saiba precificar o seu produto, projetando uma margem de lucro que você espera obter e calculando quanto de impostos e matéria-prima irá gastar;

2- Planeje seu negócio pensando no futuro, defina metas de receitas superiores ao seu negócio, pois isso irá estimulá-lo a bater essas metas e também servirá de inspiração para superar desafios maiores;

3- Controle todas as suas receitas e despesas, dessa forma você terá uma visão mais exata de onde está o seu maior gasto e o seu maior ganho;

4- Tome cuidado com as vendas a prazo, pois podem fazer com que você se perca no seu fluxo de caixa;

5- Mantenha um estoque onde os produtos fiquem o menor tempo possível, uma vez que grandes quantidades podem representar dinheiro parado;

6- Não misture suas contas pessoais com as da empresa;

7- Estipule um salário para você.

O que achou deste post? Deixe seu comentário!

Redação por: Rodrigo Montanari, processo Fiscal da Mazzola Contabilidade. Graduação em Ciências Contábeis pela UNIP Jundiaí. Revisão por: Pedro Paulo Gomes Ribeiro, processo Administração de Pessoal da Mazzola Contabilidade. Bacharel em Linguística, com especialização em Português e Espanhol pela Universidade de São Paulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.